17 de set de 2016

PRIMEIRO ENCONTRO DA CONFRARIA DE BIG TRAIL - BRASIL. ITÁ - SC

Convidados pelo Arno e o Fabiano Dallmeyer para participarmos do PRIMEIRO ENCONTRO DA CONFRARIA BIG TRAILS BRASIL-MOTOS. Como iríamos rejeitar um convite vindo deles? Aceitamos, além de adorarmos a companhia desses Amigos, seria uma ótima oportunidade para andarmos de moto. Tem feito muito frio além de vento e chuva tudo que um motociclista não gosto. Agora o tempo melhorou em nossa região. Mais uma razão para aceitar o convite.  O encontro foi em Itá-SC, mas, o convite também foi para irmos até a casa do Fabiano (filho do Arno e Maria) em Entre Rios no Estado de Santa Catarina. O plano do Arno e do Fabiano era passearmos na região e depois partir todo grupo para Itá.  Fizemos passeios maravilhosos junto com o Arno, Maria, Fabiano, Anne e a Manja. O encontro, apesar de ser o primeiro foi maior que minha expectativa, muitas motos. Lugar maravilhoso que as fotos testemunham. Continua.

Na ida quando o dia começou a melhorar. 
 Ainda no Rio Grande do Sul. Paisagens maravilhosas.


 Divisa do RS com SC em Goio-Ên.




 Goio-Ên

 Já em Santa Catariana.

 Saindo do Hotel North.




 Povoados indígenas.
 Sendo interceptados pelo Arno.



 Casas indígenas. 
 Fabiano dando uma de batedor. Parando o Transito. Que figura.




 Chegando na casa do Fabiano.


Assador Fabiano. Bom! Olhem só o equipamento.
Que carne! Assim até eu.
Vamos fazer justiça. Essa não era do assador.
 Saindo para passear na ponte de madeira e em Xanxerê.  


 Saindo para visitar a ponte de madeira.
Fabiano e Ane.

 A caminho da ponte.
 Terras indígenas.

 Aldeia índia. 


 Famosa ponte de madeira. Lugar muito lindo.









 Paisagens maravilhosas.
 Região de índios.









 Lugares muito lindo.

 Cachoeira pela lente da Maria.
 Muita proza. Agente nem sente o tempo passar.

 Nossas máquinas.
 É elas!
 Também pela lente da Maria.
 E precisa falar? 
 Dona Maria pela lente do Arno que é Dr. também em fotos. 
 As feras em escanço. 
Claro que por pouco tempo.






Pausa para o café em Xaxim.
 Quiosque para matear na casa do Fabiano. 
 Um artista fez em um coco a caricatura do Fabiano. Muito bom artista. Ficou bem parecido.
 Dois especialistas em armar fogo. (Terminou que quem fez realmente o fogo foi a Maria.)
 Esse é especialista em assar empanadas e comer é claro.
Acho que foi em homenagem ao pecado da gula. 
 Nós preparando para um passeio.
 Casa do Fabiano
 A figura nos esperando. Fabiano é claro.




Cachoeiras em Abelardo Luz SC.
 Maria.
Maquinas descanando na sombra.
 Arno e eu.
 Nós novamente.
 A Manja.
 É umas figura.



Manja e Eu.
Arno e Maria.
Eu e o Arno
 Vizinhos do Fabiano e Anne.

 Saindo para a caçar Pokemon.?
 Lá vão eles. Acho que realmente é uma caçada. 
 Olhem o resultado da caçada.
Esse é o nosso especialista. Tem horas que me parece até um argentino na volta da trempe. 
Olhem só nosso também sommelier.
 Visita a Mina.


 Mineiro por um instante. Mas só com a máquina ou os explosivos. Picareta não.

 Eu. Serra.
 Uma pedra sendo extraída. 
 Fazem um furo e observam com uma luz, para se certificar. 


 Arno, proprietário e minerador dessa parte da mina, Fabiano e eu.
 O caminhão com o qual limpam os rejeitos da mina.
 Eu, Arno, Fabiano e o proprietário.
 Casa do Fabiano vista da mina.
 Caminho da mina.
Nós na mina sendo fotografados pela Maria lá da casa do Fabiano.
Nosso chefe Arno


 Saindo para passear. Só comíamos, riamos muito e passeávamos.  
 Pena que o tempo voa.  



 Pausa para almoço em Itá. 

 Saindo para o encontro em Itá.
Começando o retorno.



As guerreiras na frente do hotel.
 Uma relíquia. Chevrolet ano 51.
 Indicando o caminho para o lago onde foi inundado a igreja da qual aparece só as torres. 








Foto da Maria Dallmeyer: Todo grupo tem um boca aberta!
 Que simpatia! Dá Ane é claro. 
 Não sei porque, nosso guia sismava em nos esperar nas subidas. 
 Uma das entradas de Itá. 
 Artista de cinema? É. Tem presença. Mas vamos considerar que essa foto veio da lente da Maria. 
 É ele! Nosso guia. As vezes nos conversou, mas, o meu gps também se perdeu. 


 Elas indo para tirolesa. 


 Esta aí! Elas foram mesmo.
 Là vai a Maria.
 Agora é a Manja.
 Chegou a vez da Ane.



 Ane, Maria Fabiano, Arno eu e a Manja.
 Eu e a Manja
Torres da igreja submersa na barragem de Itá. 
 Manja e Eu.
Arno e Maria

Barragem de Itá.

Mulheres saindo na tirolesa.


 Hora muito ruim. Despedida.

 Uma irmã até de placa.








Mais uma despedida. bom! Em breve estaremos juntos novamente.
Fim de tarde e de viagem.