16 de out de 2012

16° MERCOCYCLE

Da esquerda para direita: Paulo e Sandra Severo; Dutra e Lili; Manja e Serra; Heli e Ocimar



               Nos dias 12, 13 e 14 de outubro aconteceu em STª. Maria 16º Mercocycle.
Fomos convidados para participar desse encontro pelo amigo Paulo e Sandra Severo. Eu e a Manja resolvemos ir. Passamos um final de semana maravilhoso.
Encontrei o amigo Heli Gautério e em uma rápida prosa comentou que também iria, combinamos em sairmos junto.
Conforme combinado anteriormente com Paulo sairíamos as 8.00 h aqui do posto da Quinta. Assim aconteceu. As oito, estávamos prontos para sair quando avistamos o Paulo o Dutra (a primeira boa surpresa) e o Ocimar vindo de Rio Grande. Eu e o Heli nos unimos ao grupo. Agora a expedição estava formada.
               Rumamos para Stª Maria em um ritmo agradável, afinal seriam apenas 310 km que tínhamos para cumprir. Fizemos a primeira parada para esticar as pernas perto de Caçapava do Sul, tomamos um café, encontramos um pessoal que também estavam indo para o 16° Mercocycle proseamos com alguns e novamente estávamos na estrada. Mais alguns quilômetros e outra parada, mais um pouco de prosa, breve descanso, estrada. No primeiro acesso a Stª Maria estava um pessoal dos Gaudérios do Asfalto (grupo que organiza esse encontro) recepcionando os motociclistas com um bom salsichão e costela, pão e refrigerante que por sinal foi muito bem vindo, já estávamos com fome.
               Dali fomos ao hotel que a Sandra já havia reservado. Instalamo-nos e voltamos para o encontro, 16º Mercocycle. Lá fomos direto para o stander dos Bodes do Asfalto e encontramos velhos amigos, conhecemos outros apresentados pelo Paulo e culminamos o dia em uma janta no local do encontro, por sinal muito boa, desde a organização até o cardápio. Avaliação do primeiro dia UM DIA MARAVILHOSO.
Segundo dia, sábado. Combinamos o café da manhã às oito horas e lá estávamos com o Paulo e a Sandra um bom café regado á uma proza que nem vimos o tempo passar. O dia prometia.
Dá li saímos rumo ao local onde estava acontecendo o encontro. Às onze horas saímos para um passeio até a base aérea, mas, infelizmente devido ao engarrafamento de trânsito que pegamos não chegamos a tempo. Retornamos para o local do encontro, nesse retorno tivemos alguns desencontros, que fizeram o nosso final de semana ficar espetacular. Quando paramos para pedir uma informação, vejam quem vem nos informar, o Fabiano filho do AMIGO Arno Dallmeyer (Velho Águia) que logo ligou para ele que em poucos minutos estava conosco. Proseamos um pouco, para minha satisfação ele andou na Super Ténéré, foi muito bom ver o Arno andando na azulona. Despedimo-nos com promessa de no final de tarde voltarmos para um mate e desta vez com o Eliseu e a Gladis, promessa não cumprida por varias razões.
Voltamos ao local do encontro, pois queríamos encontrar o Elizeu e a Gladis que estavam chegando de Stª Cruz, estavam na Oktoberfest. Quando lá chegamos, eles já estavam no almoço, por esta razão nos encontramos só no meio da tarde, mas, ficamos juntos o resto do dia. Deu para prosearmos bastante, matar um pouco da saudade. Encontramos também os amigos Régis e a Jane de Pelotas também proseamos bastante com eles.
Fim do dia, voltamos a nos reunir com o Paulo, Sandra, Dutra, Liliane e o Ocimar. E com a companhia de mais uns amigos jantamos e voltamos para o hotel. E já combinamos a saída para, no dia seguinte, às 9.00 horas, domingo. Segundo dia termina muito rápido, saldo maravilhoso, pois além de encontros e fazermos novas amizades encontramos e abraçamos o Arno que era também um dos objetivos do passeio a Stª. Maria..
Terceiro e último dia. Conforme o combinado nos reunimos para o café e mais proza mas, desta vez com um olho no relógio, o tempo para nós estava passando muito rápido e o Heli e o Ocimar já estavam nos esperando.
Quando deixamos o andar do hotel a Manja teve aquela tentação de dar uma batidinha no quarto do Eliseu e Gladis, para dar um tchau, mas, depois de alguns apelos meus ela resistiu.
Descemos, colocamos as bagagens nas motos e logo chegou o Dutra e a Lili e aí começamos o retorno. Uma parada para abastecimento, outra para almoçar, outra para conhecermos em Canguçu o mirante de Nossa Senhora da Conceição. Felizes pelo saldo de nosso passeio ter sido maravilhoso, mas com aquele aperto de final de viagem, pensando: qual e quando será a próxima? Puxa! Como as coisas boas passam rápidas na vida da gente.
Muito obrigado Paulo e Sandra Severo, experientes motociclista que já deixaram bastante borracha de pneus nessas estradas do Mercosul. Obrigado pela companhia, obrigado pelos amigos que nos apresentaram, obrigado pela paciência de escutar nossas histórias. Obrigado Dutra e Lili não menos experientes e pacienciosos, maravilhosos companheiros. Obrigado Ocimar e obrigado ao meu amigo e companheiro de outras viagens Heli Gautério sempre com sua calma e observação, pronto para o que der e vier.
Que venha a próxima!
Paulo, Ocimar e Dutra chegando na Vila da Quinta

Passando no pedágio de Capão Seco. Na frente Paulo Severo, Heli e eu.

O Grupo na rotatória de Pelotas deixando a Br 116 para ingressar na Br 471

 O Grupo na Br 471

Parada para o café.

Nosso grupo sendo recepcionado na chegada de Stª Maria. Na moto o Heli

Olhem só o salsichão e a costela.

Olhem nós. Heli, Ocimar, eu, Paulo, Sandra, Dutra e Lili.

Uma recepção nota 10.

Já no Centro de Stª Maria.

Paulo, Heli e eu  rumo ao hotel.

Igreja no centro de Stª. Maria

Eu e a Manja botando banca em uma esportiva.

Paulo e a Sandra.

Manja e Lili tomando umas cuias.

Paulo, Serra, Dutra, Renato, Rui e Ocimar. 

Lili, Serra, Dutra, Paulo, Renato e Ocimar.

Eu, Paulo e o Renato.

Lili pousando para foto.

Lili e Andiara degustando um pote de açai.

Grupo jantando no evento.

Manja, Serra e Heli.

Andiara e Sandra nas compras.

Qual motociclísta ( de minha geração) que quando jovem não teve o sonho de comprar uma lambreta?

Paulo e Ocimar em pleno centro de Stª Maria.



Luz no fim do tunel. (puxa essa doeu.).

Centro de Stª. Maria.

Chegada no evento: 16º MERCOCYCLO.




Subindo para o local do evento no segundo piso.

Estacionamento

Sandra, Paulo e Serra.

Stander dos Bodes do Asfalto.

Serra e Paulo.

Sandra e Paulo com sua GS.

Nos deslocando para base aérea.

Artesanato indígena.



Em primeiro plano um dos organizadores que nos viu pedindo informações e voltou para nos ajudar. Esta é uma das  razões do sucesso desse tipo de evento.

Fabiano Chamando o Velho Águia (Arno).

Arno Dallmeyer (Velho Águia) Fabiano Dallmeyer, Manja e eu.

Arno testando agora a Super em moto esportivo.

BMW GT 1300. Quém sabe um dia?

Vista de Stª Maria da janela do hotel.



Hora do retorno. Se não fosse termos que rodar a mesma quantidade da ida . Seria a hora de chorarmos.

Carlos Dutra e Lili chegando para juntar-se ao grupo para volta.


Centro de Stª. Maria
Abastecendo para pegarmos a estrada de volta.

Paulo colando adesivo dos bodes em Caçapava do Sul- RS.



Paulo, Sandra, Serra, Heli, Ocimar, Lili e o grande Dutra.



Já perto de Canguçu
 Olhem o Heli devorando uma curva.
Paulo, Dutra e Serra. É nos!

Parque turístico Nossa Senhora da Conceição em Canguçu.

Manja e Canguçu ao fundo.


2 comentários:

Anônimo disse...

Amigos João e Manja, foi uma grande alegria dividir a estrada com vocês, tomara que seja a primeira de muitas viagens juntos, parabéns pelo relato e as fotos.

Grande Abraço

Paulo Severo

Ademir Ferrer Soares disse...

Que beleza João/Manja, narrativa perfeita e segundo a tal, tudo foi ótimo ! E assim meu caros amigos mais uma vez foi cumprida a máxima deste blog: " Viajando e fazendo amigos".